Entidade acusa os aplicativos de fechar contratos com grandes empresas para oferecer serviço personalizado de táxi sem recolher impostos e tributos como ISS, INSS e Imposto de Renda.

A Associação Brasileira das Associações e Cooperativas dos Motoristas de Táxis (Abracomtáxi) protocolou nesta quarta-feira, 4, na Receita Federal pedido de investigação de concorrência desleal contra empresas de aplicativo para celulares utilizados para chamar táxis.

A entidade acusa os aplicativos de fechar contratos com grandes empresas para oferecer serviço personalizado de táxi sem recolher impostos e tributos como ISS, INSS e Imposto de Renda. O principal alvo da Abracomtáxi é o aplicativo Uber, que permite a qualquer pessoa com um automóvel oferecer serviço de transporte.

O diretor da associação, Daniel Sales, afirmou que as empresas de aplicativos atuam de forma irregular. “A gente quer a regulamentação da concorrência”, disse, após reunião com o secretário-adjunto da Receita, Luiz Fernando Teixeira Nunes.

O deputado Carlos Zaratini (PT-SP), que agendou o encontro, defendeu o pleito da associação. Segundo ele, o secretário-adjunto se comprometeu a investigar a irregularidade. “Ele disse que a partir dessa denúncia (da Abracomtáxi) vai autuar as empresas (de aplicativos)”, afirmou.

Fonte: InfoMoney